Praça Prefeito Amador Guedes

Itanhandu

Em maio de 1927, na revista Electrica, um habitante de Itanhandu perguntava quando teríamos um Jardim arborizado no largo da Matriz. O pedido só seria atendido na década de 30 e a praça receberia o nome de Getúlio Vargas. Era composta de dois segmentos entre os quais havia uma via, que ligava a Rua Sete de Setembro, hoje Dr. Olavo Gomes Pinto, à Rua Nicolau Scarpa. O segmento principal era mais elaborado paisagisticamente e ficava defronte a antiga Matriz. O secundário e menor localizava-se em frente à esquina da atual Loja da Lili. Possuía um apreste e um banco, tendo recebido o obelisco em homenagem as pracinhas em 1945.
A construção da atual Praça da Matriz foi iniciada e terminada na gestão do Prefeito Amador Guedes entre 1955 e 1959 e recebeu o seu nome. O projeto foi idealizado em 1954 pelo ex-prefeito Benedito Lázaro Ribeiro, mais conhecido como Sr. Bibi. A nova praça teria, como se pode ver hoje o formato de um violão, tendo ao centro uma fonte correspondendo à entrada do bojo do instrumento. Além disso, a quatro caramanchões nos cantos, cada qual ladeado por 2 canteiros laterais; há também quatro entradas laterais; e dois canteiros centrais. No menor, mais próximo da igreja , temos a placa original em homenagem aos pracinhas e, no maior, mais próximo da Rua Dr. Olavo Gomes Pinto, a homenagem à resistência mineira diante da invasão Paulistana durante a Revolução Constitucionalista de 1932.
Durante a gestão do Prefeito Aristófanes Gomes Mendes, entre 1977 e 1980, foi construído o atual coreto da praça, o qual tem sido motivo de contínua polêmica, pois descaracterizou o projeto inicial do Sr. Bibi. O acréscimo foi também idealizado pelo autor original, mas este manifestou seu desagrado em vida com a intervenção. Ainda na gestão de Aristófanes, o terceiro nível da fonte foi destruído para que o segundo recebesse uma Tv e um luminoso vertical de propagandas. Além disso, foram acrescentadas quatro estruturas de concreto. A obra de mau gosto foi desfeita pelo prefeito José Carlos da Silva Costa na gestão de 1983 a 1988 Contudo, o terceiro nível da fonte jamais seria recuperado. N a gestão de Raul Pinto entre 1989 e 1992, a fonte perderia seu segundo nível.
Recentemente, os momentos mais significativos da praça foram: a época do Ipê, que simbolizou a gestão do Prefeito Raul Pinto, e as intervenções paisagísticas do Prefeito Evaldo Ribeiro Barros, no período de 1997 e 2000.
A praça fica a 800m da rodoviária, a 50m da Igreja Matriz.

Tel.: (35) 9 9700-0391

Praça Prefeito Amador Guedes, s/n - Centro

CEP 37.464-000 - Itanhandu - MG

Informações úteis

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Observação sobre funcionamento

Localizada em frente à Igreja Matriz. Segundo Padre Antonil, no livro CULTURA E OPULÊNCIA DO BRASIL (1711), os bandeirantes, no século XVII, passavam pelo município, parando na Estalagem do Rio Verde, um ponto de venda e pouso, junto à sede da Fazenda do Rio Verde. Esta propriedade, juntamente com a Fazenda da Barra, deu o primeiro nome ao povoado: Barra do Rio Verde. Neste local, foi construída a primeira praça da cidade, que tinha o nome de Getulio Vargas e a forma triangular. Em 1953, o Sr. Benedito Lázaro Ribeiro, conhecido como Seu Bibi, fez o projeto da atual Praça Prefeito Amador Guedes, com o formato estilizado do corpo do violão, cujo braço é complementado pelos canteiros laterais da Igreja Matriz. A praça é uma autêntica homenagem aos músicos da época.

Principais atividades

Um dos principais pontos de encontro dos moradores, onde aos domingos e dias de festas eles se aglomeram para conversar, assistir missas campais, participar de leilão e presenciar as saudosas melodias da banda de música no coreto. A Praça Prefeito Amador Guedes é a principal praça de Itanhandu, e lugar onde ocorre diversos eventos, como:
Arraiá Dú Sô João
Natal com Arte - Dezembro
Réveillon – show pirotécnico - Dezembro
Festa das Crianças – Outubro
FESTA DA PRIMAVERA – SANTA CASA

Acessibilidade