A Fazenda Quilombo, construída por escravos, às margens direita da rodovia BR-265 km 538, entre as cidades de Alpinópolis e Carmo do Rio Claro (a 9 km de distância de Alpinópolis - sede do município). A Fazenda Quilombo passou por várias gerações abaixo, onde ficaram gravadas recordações. Não se sabe quem e quando foi construído o casarão da Fazenda Quilombo. O atual proprietário tem um documento datado de 1912 no qual é informado que pertencia a Joaquim Bento de Carvalho, natural da cidade Carmo do Rio Claro e sua esposa Maria Cristina de Oliveira Carvalho (Dinha) natural de São Sebastião da Ventania (hoje Alpinópolis).[carece de fontes] Foi vendida ao genro Thomé Vilela dos Reis, casado com Maria Silvéria de Carvalho Vilela (Mariquinha). Thomé vendeu também ao seu genro José de Oliveira Lemos (Sô Zeca), casado com Francisca Silvéria Lemos (Donda). Com a morte de Donda, passou para seu filho Antonio de Oliveira Sobrinho (Antonio do Sô Zeca), e hoje pertence ao seu neto Valdomiro Paim de Oliveira (Miro). A fazenda foi reformada em 2012, mas não está exposta à visitação.

Tel.: (35) 3523-1255

Margem da Rodovia BR-265, -

CEP 37.940-000 - Alpinópolis - MG

Informações úteis

Localização

Rural

Pontos de referência

Às margens direita da rodovia BR-265 km 538, entre as cidades de Alpinópolis e Carmo do Rio Claro (latitude e longitude -20.893446, -46.330433), distante 9 km de Alpinópolis.

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Tipo de visita

Não guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Contemplação.

Acessibilidade