A Catedral possui estilo romano e tem capacidade para 1.500 pessoas, sendo 700 sentadas. Possui seis altares laterais (Nossa Senhora de Fátima, São Francisco, Santa Monica, Sagrado Coração de Jesus, Sagrado Coração de Maria, Nossa Senhora do Carmo), além do altar-mor. Diversos vitrais enfeitam a Igreja. Eles foram doados por famílias e retratam passagens importantes da vida de Santo Antônio. Acredita-se que eles tenham sido fabricados na cidade de Petrópolis (RJ). No altar-mor, há três imagens: a do padroeiro, Santo Antônio, Maria e São José. Um painel de mármore que retrata a morte de Santo Antônio enfeita o local, junto com desenhos de trigo e uva. Abaixo do altar, existe uma capela subterrânea onde há alguns túmulos que antes abrigavam os restos mortais dos bispos. Hoje, ela se encontra vazia.

A Igreja possui uma imagem de “Santo Antônio Fujão”. Segundo a tradição popular, esta imagem desaparecia da capela e, a cada dia, ela aparecia em uma residência diferente, pois todos queriam tê-la em suas casas, daí o nome de fujão. Atualmente, a imagem está recolhida, pois necessita de restauração. No chão das laterais direita da igreja há dois túmulos, um com os restos mortais de Dom Justino José de Sant’ana e o outro está vazio.

Outro destaque da Catedral são as pinturas. No altar principal, a Santíssima Trindade e Jesus, pregando para os doutores da lei e para as multidões que o seguiam. Há debaixo da abóboda, há pinturas dos quatro evangelistas. No corredor, estão: Cordeiro de Deus, São Pedro e São Paulo, Anjos e Santa Cecília. Cada altar lateral também possui sua respectiva pintura. Os quadros da Via-Sacra (com 14 estações que destacam a morte, paixão e ressurreição de Cristo), são feitos de gesso, coloridos e em alto relevo.

Na entrada da igreja encontramos uma placa de Dedicação do templo, realizada no dia 12 de junho de 1988. Por isso é possível notar na igreja quatro cruzes e 4 velas: duas na porta central e duas próximas ao altar. A volumetria externa do templo foi tombada no dia 27 de setembro de 2001 (Decreto 7135). Na área externa (jardins) temos uma estátua de Dom Justino José de Sant’ana. Ela foi feita em 1959, após sua morte, numa homenagem da administração municipal do prefeito Olavo Costa.A Catedral possui estilo romano e tem capacidade para 1.500 pessoas, sendo 700 sentadas. Possui seis altares laterais (Nossa Senhora de Fátima, São Francisco, Santa Monica, Sagrado Coração de Jesus, Sagrado Coração de Maria, Nossa Senhora do Carmo), além do altar-mor. Diversos vitrais enfeitam a Igreja. Eles foram doados por famílias e retratam passagens importantes da vida de Santo Antônio. Acredita-se que eles tenham sido fabricados na cidade de Petrópolis (RJ). No altar-mor, há três imagens: a do padroeiro, Santo Antônio, Maria e São José. Um painel de mármore que retrata a morte de Santo Antônio enfeita o local, junto com desenhos de trigo e uva. Abaixo do altar, existe uma capela subterrânea onde há alguns túmulos que antes abrigavam os restos mortais dos bispos. Hoje, ela se encontra vazia.

A Igreja possui uma imagem de “Santo Antônio Fujão”. Segundo a tradição popular, esta imagem desaparecia da capela e, a cada dia, ela aparecia em uma residência diferente, pois todos queriam tê-la em suas casas, daí o nome de fujão. Atualmente, a imagem está recolhida, pois necessita de restauração. No chão das laterais direita da igreja há dois túmulos, um com os restos mortais de Dom Justino José de Sant’ana e o outro está vazio.

Outro destaque da Catedral são as pinturas. No altar principal, a Santíssima Trindade e Jesus, pregando para os doutores da lei e para as multidões que o seguiam. Há debaixo da abóboda, há pinturas dos quatro evangelistas. No corredor, estão: Cordeiro de Deus, São Pedro e São Paulo, Anjos e Santa Cecília. Cada altar lateral também possui sua respectiva pintura. Os quadros da Via-Sacra (com 14 estações que destacam a morte, paixão e ressurreição de Cristo), são feitos de gesso, coloridos e em alto relevo.

Na entrada da igreja encontramos uma placa de Dedicação do templo, realizada no dia 12 de junho de 1988. Por isso é possível notar na igreja quatro cruzes e 4 velas: duas na porta central e duas próximas ao altar. A volumetria externa do templo foi tombada no dia 27 de setembro de 2001 (Decreto 7135). Na área externa (jardins) temos uma estátua de Dom Justino José de Sant’ana. Ela foi feita em 1959, após sua morte, numa homenagem da administração municipal do prefeito Olavo Costa.

Tel.: (32) 3250-0700

contato@catedraljf.org.b

Rua Santo Antônio, 1201, Região central - Centro

CEP 36.016-210 - Juiz de Fora - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

Região central

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Tipo de visita

Não guiada, Auto-guiada, Guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Eventos, missa, reunião

Acessibilidade