A Lapa Mortuária é uma gruta com formação calcária localizada há 1,5 km a leste do perímetro urbano de Confins, próximo à lagoa Vargem Bonita. Encontra-se num rochedo isolado a trinta metros acima do nível do solo. Nesta caverna, foram desenvolvidas importantes pesquisas arqueológicas e paleontológicas desde o início do século XX. em 1926, foi pesquisada pela primeira vez pelo Dr. Padberg-Drenkepol, arquólogo suíço, em missão do Museu Nacional. Ele fez escavações, inclusive aquelas que desobstruíram a entrada da gruta. Nesta pesquisa, foram coletados 80 esqueletos e, por acreditarem se tratar de um cemitério indígena, os pesquisadores deram-lhe o nome de Lapa Mortuária. Entre os anos de 1933 e 1935, membros da Academia Mineira de Ciências, liderados por Harold Walter, realizaram escavações em que encontraram fragmentos de animais pleistocênicos como a ilhama e cavalo. A descoberta mais importante, entretanto, foi um esqueleto humano, cujo crânio ficou conhecido por "Homem de Confins" que foi objeto de discussão em relação à contemporaneidade entre a megafauna extinta e o Homem de Lagoa Santa.

Tel.: (31) 3686-0362

cultura@confins.mg.gov.br

Rua Rui de Souza , 1496, Gruta - Centro

CEP 33.500-000 - Confins - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

A Gruta fica a aproximadamente 07 minutos do Aeroporto Internacional Tancredo Neves e a 03 minutos do Santuário Tabor da Liberdade, sentido Hotel Fazenda Confins

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Tipo de visita

Não guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

fotografia do ambiente interno, a Lapa Mortuária possuí um grande peso histórico para o município, atraindo assim grandes pesquisadores.

Acessibilidade