A história do Santuário Nossa Senhora Aparecida de nossa cidade revela ideais, coragem, e a união de forças de pessoas simples, trabalhadoras e de fé.

A história da organização eclesiástica de Oliveira vem do próprio caminho em direção a Goiás, com o primeiro povoamento e a consequente construção do primeiro templo religioso à criação da freguesia (1832), até 1921, enquanto pertenceu à Arquidiocese de Mariana.

Com a criação da Diocese de Oliveira em 20 de agosto de 1941, pelo Papa Pio XII, e sua constituição pelo Núncio Apostólico, Dom Bento Aloísio Mazzela, em 29 de Junho de 1942, a vida eclesiástica, na cidade, passou a ter nova motivação, com grande participação popular nos empreendimentos realizados pela Igreja, em especial, pela iniciativa do Monsenhor Dom José (bispo nomeado para a Diocese) e Dom Leão, seu irmão e coadjutor.

Em meados da década de 1940 a Diocese já contava com 16 paróquias, espalhadas nos diversos municípios que a constituíam, e iniciava um crescimento natural, tendente a acompanhar a evolução populacional sempre afeito a contar com orientação espiritual. Restava, pois, que a Diocese começasse a sua caminhada, que viria, com altos e baixos para que se tornasse, realmente, o Cristo Encarnado no meio do povo.

Foi por iniciativa de Monsenhor Leão Medeiros Leite, irmão de Dom José, que surgiu a capela construída num ‘ranchinho de sapé’, que deu origem à igreja, hoje, Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Essa iniciativa aconteceu em meados da década de 1940 e teve seu começo narrado, de maneira singela pelo jornal “Vida Diocesana”: “Um dia foi Cerradinho… e só Cerradinho. Chegou um homem e quis que fosse mais que isto… lutou e conseguiu. Mons. Leão Medeiros Leite, lá pelos anos 40, num ranchinho de Sapé, acolheu a Mãe de Deus que ali fez morada. Depois o povo gostou e ‘construiu uma linda’ casa para Mãe Maria, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Oliveira, o único assim dedicado em Minas Gerais. Em 1950, o Papa Pio XII deu a bênção apostólica para este Santuário. Está num quadro pendurado nas paredes da Sacristia. É glória, é vitória, é alegria”.

A pequena Capela foi erguida pelo coletor estadual Miguel Madeira, monsenhor Leão Medeiros Leite e membros da comunidade que levaram na cabeça o material para a construção. A devoção se propagou para Oliveira, no gesto simples do Monsenhor Leão e foi confirmada em importância, em 15 de agosto de 1993, pelo Bispo Diocesano, Dom Francisco Barroso Filho, com o Decreto de criação da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida. O imóvel do Santuário Nossa Senhora Aparecida foi tombado pelo Município através do Decreto nº 2082 de 04.04.2003.

Desde a criação da Paróquia e até os dias atuais, foram sacerdotes e pregadores da palavra: Padre Miguel Angelo de Freitas Ribeiro 1993/2001, Padre Adenir dos Santos 2001, Padre José Maria de Oliveira Silva 2001/2002, Padre Marcos da Cunha Santos 2002/2003, Padre Márcio César Ferreira 2003, Padre Alexandre Pereira da Silva 2003, Padre Donizete Antônio de Souza 2003/2011, Padre José Maria de Oliveira Silva 2011/2016 e Padre Rogério Victor Azevedo a partir de 2016. O Santuário foi ampliado em majestoso tempo e tornou-se lugar de romaria de toda a região. Sua edificação é imponente, muito bela, em formato basilical e admirada pela qualidade de suas linhas. A praça foi totalmente reformada pela Prefeitura Municipal para as comemorações do Jubileu “300 anos de Bençãos e de Graças” .

Tel.: (37) 3331-1986

Praça Miguel Madeira, 85 - Aparecida

CEP 35.540-000 - Oliveira - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

Partindo da Praça XV de Novembro entrar na Rua Dr. Carlos Chagas, virar à direita na R. Pinheiro Campos, virar à direita no 5º quarteirão, descer por mais 2 quarteirões. Avista-se a Igreja logo abaixo.

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Observação sobre funcionamento

Sábado , domingo e feriados aberta durante os horários de missas.

Tipo de visita

Não guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Contemplação e atividades religiosas.

Acessibilidade