A estação de São Pedro de Ferros foi aberta em 1914. Foi ponta da linha por um ano e meio, até a inauguração do trecho que seguia para Matipoó (Raul Soares). Pelo menos até 1980 ainda trafegavam por ali trens mistos, trazendo passageiros para a estação. A estação foi inaugurada em 31 de agosto de 1914. Encontra-se atualmente sem trilhos. Está localizada no Km 517 da Antiga Estrada de Ferro Leopoldina.

Tel.: (33) 3352-1286

Rua Abreu Rios, 41 - Centro

CEP 35.360-000 - São Pedro dos Ferros - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

Localizada ao lado da Praça Prefeito Armando Rios.

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Tipo de visita

Não guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Atualmente o local funciona como depósito agrícola e recebimento de leite dos produtores do Município. Funciona ainda o Escritório local da FUNASA. Não é realizada nenhuma atividade turística até o momento.

Informações complementares

Histórico da linha:
“Este trecho da Leopoldina na verdade era uma junção de várias linhas isoladas originalmente, construídas em épocas diferentes. O trecho entre Entre Rios (Três Rios e Silveira Lobo foi aberto em 1903 e 1904; o seguinte, até a estação de Guarani, ficou pronto em 1883 e havia sido construído e operado pela Cia. União Mineira, até a entrega à Leopoldina, em 1884; o trecho entre esse ponto e Ligação ficou pronto em 1886, enquanto daí para a frente, até Ponte Nova, foi entregue entre os anos de 1879 e 1886. Entre 1912 e 1926, entregou-se a linha até Matipoó (Raul Soares) e finalmente, em 1931, a linha chegou a Caratinga, de onde não passou. Havia um trem de Barão de Mauá, no centro do Rio de Janeiro, para Caratinga, via Petrópolis, todos os dias, desde que a linha completa foi entregue, em 1931. Sem trens de passageiros desde os anos 80 (em 1980 ainda existiam trtens mistos fazendo o serviço de passageiros entre Ubá e Caratinga, vindo de Recreio, na antiga linha-tronco da EFL), a linha foi erradicada em 1994 nos trechos Três Rios-Ligação e Ponte Nova-Caratinga; o trecho intermediário consta até hoje como tendo ‘tráfego suspenso’.”

Acessibilidade