A Gruta foi o local onde o escravo João Antão se escondeu de seu amo, o Capitão João Francisco Junqueira, proprietário da Fazenda Campo Alegre, e onde foram encontradas a imagem de São Thomé e as inscrições rupestres. Estas inscrições até hoje são rodeadas de mistérios e lendas que ganharam força ao longo dos anos por falta de explicações e estudos convincentes que identificassem sua origem exata. Hoje as três hipóteses mais aceitas são a da aparição de São Thomé ao escravo, deixando as pinturas como marca de sua visita, inscrições extra-terrestres na gruta e pinturas rupestres dos índios Cataguases, os primeiros habitantes da serra, mas também já se falou em definições da própria natureza em contato com infiltrações, minerais e sol.

Diz-se que São Thomé ficou sendo "das Letras" por causa dos desenhos rupestres feitos em vermelho que, ainda hoje, podem ser vistos na entrada da gruta.

Tel.: (35) 3237-1223

turismo@saotomedasletras.mg.gov.br

Gruta de São Thomé – Centro , -

CEP 37.408-000 - São Thomé das Letras - MG

Informações úteis

Localização

Urbana

Pontos de referência

Descrições do acesso mais utilizado: Estrada asfaltada em bom estado de conservação. Rodovias LMG 862 e LMG 868 - Estrada que liga Três Corações a São Thomé das Letras, entrada à direita pela Rua Marcionílio Ribeiro Costa. Chegando na cidade, após passagem pelo Portal da cidade, entrada à direita na Rua Virgílio Mastrogiovanni, ou, seguindo pela Avenida Intendente Tomé Mendes Peixoto virando à direita para Plínio Pedro Martins, todas sentido Praça Barão de Alfenas - Igreja Matriz. A Gruta de São Tomé encontra-se ao lado.

Horário de funcionamento

Horário de funcionamento

Tipo de visita

Não guiada, Auto-guiada

Entrada

Franca

Atividades realizadas

Passeios, observação e lazer.

Acessibilidade