Dia Nacional do Turismo

08/05/2019

Sabe quando os pensamentos estão longe, longe, e alguém te chama e fala: “Oie, tá viajando? ” Essa é uma das melhores definições do que é viajar... Quando a gente esquece da vida, dos problemas, da rotina. Quando a gente consegue sentir os cheiros do lugar, ouvir os barulhos que fazem parte do dia a dia dos moradores e se encanta com tudo isso. Viajar é muito mais do que estar em outro lugar. Viajar é levar a alma para passear.



Quem nunca, em algum momento da vida, parou para se perguntar o que gostaria de fazer ou ter feito mais? Somos capazes de apostar que “viajar” está entre os Top 10. E, às vezes, a gente deixa pra depois, pra depois e, quando vê, acabou a semana, o mês, o ano. Então hoje, no Dia Internacional do Turismo, a nossa proposta pra você é: planejamento.



Comece se planejando para pequenas viagens. Aquelas que a gente chama de bate e volta. Faça uma lista com os lugares que sempre quis conhecer. Verifique o calendário de feriados. Verifique também as estações do ano. No inverno alguns destinos são mais atraentes, já no verão outros agradam mais. Nesse planejamento não se esqueça de incluir suas férias.



Em Minas Gerais existem mais de 40 circuitos turísticos. Alguns são temáticos como do ouro, dos queijos, da cachaça, Circuito das Águas. Além do mais, o maior número de Patrimônios da Humanidade, título concedido pela UNESCO, estão aqui: Centro Histórico de Ouro Preto; Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas; Centro Histórico de Diamantina; e Conjunto Arquitetônico da Pampulha.



No frio, quase neva no sul do estado. Em Monte Verde é possível encontrar muitas pousadas charmosas, com boas opções para os amantes do vinho e do queijo. Também no Sul, em Poços de Caldas, Caxambu e São Lourenço, por exemplo, encontram-se as estações de águas termais que oferecem banhos, tratamentos e terapias em águas naturalmente aquecidas. Já no calor, as cachoeiras são uma boa pedida. As mais conhecidas são a do Tabuleiro, em Conceição do Mato Dentro, Véu da Noiva, na Serra do Cipó e do Urubu, em Pedro Leopoldo.



Então, planeje-se, escolha o seu destino e vem pra cá. Em Minas, o povo é hospitaleiro, de riso fácil, que adora compartilhar comida e bebida entre amigos. Tem rico patrimônio histórico e cultural, natureza exuberante e culinária singular. É o lugar certo para quem deseja descansar nas cidades calmas do interior, descobrir as mil atrações culturais da capital, tomar banho de cachoeiras, comer uma boa comida mineira ou apenas colocar a conversa com Deus em dia nas diversas igrejas barrocas centenárias.



Conteúdo Relacionado