Serra dos Alves: experimente nossa mineiridade!

03/03/2020

Olá, amigxs navegantes!



Com certeza quando você pensa em Minas Gerais prontamente algumas características lhe surgem à cabeça, e automaticamente um desenho é construído na sua mente.



Imaginem só, um vilarejo localizado no interior de Minas, ao pé de uma serra, com uma natureza de cair o queixo. Adicione também um núcleo central composto por mais ou menos 50 casas, ruas de chão batido, uma capela do século XIX, alguns poucos comércios, com uma gente cativante, hospitaleira e que mantém a tradição de fazer festejos ao longo do ano.



Imaginou? Então, esse lugar existe e tem nome: SERRA DOS ALVES.









Existem alguns pontos sobre Minas Gerais que não são novidades pra ninguém:  temos paisagens fantásticas  em lugares bucólicos,  sem contar as famosas gastronomia e hospitalidade. Por isso, nada mais justo do que mostrarmos parte da nossa mineiridade (falando mais claro: nosso jeitinho de ser mineiro) usando a Serra dos Alves como cenário.



A Serra dos Alves fica em Itabira, no distrito de Senhora do Carmo, a 102 km de Beagá. Considerando que seu ponto de partida seja a capital, você gastará  entre 2h30min a 3 horas de viagem até o vilarejo.



Se sua principal motivação de viagem é a interação e o contato com a natureza esse é o destino ideal. Desde aquele viajante que quer relaxar, esquecer as pressões dos grandes centros urbanos, colocar o pé no chão,  ter a sensação de um banho tranquilo de cachoeira, até aquele viajante que tem sede por esportes na natureza e por aventura ao ar livre.



Um dos atrativos naturais mais famoso é o Cânion dos Marques, lá é possível fazer rapel, canionismo, escalada, rafting, trekking, mountain  bike e passeio à cavalo. Uma dica, para quem tem interesse em fazer alguma dessas atividades, é  checar com antecedência a disponibilidade e viabilidade, considerando a época da viagem. Assim, você não corre o risco de chegar ao local e descobrir que determinada atividade só acontece em um período do ano, ou que o prestador de serviço que oferecia a atividade não está mais na localidade. Como bons mineiros, não poderíamos deixar vocês sem essa dica.



Uma das quedas mais bonitas é a Cachoeira dos Marques, que proporciona a formação de belas piscinas naturais.









Outra atração imperdível é o Cânion Boca da Serra, com corredeiras, cachoeiras e piscinas naturais. É lá que se encontra a Ponte de Pedra, um monumento natural que liga o cânion de um lado ao outro.



Como já dissemos, este é um vilarejo que fica no pé de uma serra e ver o pôr do sol do alto da Serra dos Alves se torna algo praticamente obrigatório e imperdível. A sensação de olhar o mar de montanhas com um horizonte sem fim é indescritível.





Prepare-se para uma subida um pouco íngreme, mas nada que seja impossível. Importante considerar que estamos falando de trilhas que podem durar entre 1h a 2h de subida.



Como a Serra apresenta vários ponto altos, é sempre bom procurar orientação na própria comunidade sobre qual seria o ponto mais indicado e avaliar a sua condição física para este tipo de atividade.



A natureza sem dúvida é o destaque na região, mas não podemos esquecer da  cultura local.





No centro do aconchegante vilarejo está a simpática Capela São José, construída em meados 1860 com características coloniais. Além disso, as casinhas coloridas com os seus moradores hospitaleiros, reforçam o que Minas tem de melhor, a simplicidade e acolhimento, reforçando que a ‘mineirisse’ é bom demais da conta!



Já ouviram aquela música do Pato Fu, “Simplicidade”? Acredito que é a melhor forma de tentar descrever a sensação que é estar no vilarejo de Serra dos Alves, coloca ela pra tocar e toma atenção na letra. Escute aqui a música e ouça nossas playlists criadas especialmente com artistas mineiros no Deezer e Spotify



“Vai diminuindo a cidade



Vai aumentando a simpatia



Quanto menor a casinha



Mais sincero o bom dia



Mais mole a cama em que durmo



Mais duro o chão que eu piso



Tem água limpa na pia



Tem dente a mais no sorriso



Busquei felicidade



Encontrei foi Maria



Ela, pinga e farinha



E eu sentindo alegria



Café tá quente no fogo



Barriga não tá vazia



Quanto mais simplicidade



Melhor o nascer do dia”





                   





Conteúdo Relacionado