• Alerta de viagem: Covid-19

    Atualizado em: 16/10/2020

    Barreiras Sanitárias

    Sim, porém esporádicas ou em alguns acessos, mas não em todos

    Funcionamento dos estabelecimentos

    Quantidade

    Hospedagem

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Alimentacão

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Parques

    Atrativos Naturais

    Maioria ou todos funcionam normalmente

    Atrativos Culturais

    Maioria ou todos funcionam normalmente

    Carga Horária

    Hospedagem

    Funcionando com restrições de dias da semana, mas não de horário

    Alimentacão

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Parques

    Não se aplica (estão fechados)

    Atrativos Naturais

    Funcionando normalmente, como antes da pandemia

    Atrativos Culturais

    Funcionando normalmente, como antes da pandemia

foto: Marcio A. Araujo

 

    Apenas 121 km da capital mineira, situada no Centro Oeste de Minas Gerais, Onça de Pitangui exibe ainda construções centenárias provenientes do povoamento iniciado pelos bandeirantes vindos de São Paulo, que usavam a famosa   bandeira  de  Piratininga  em  1709. Tais bandeirantes, chefiados por Bartolomeu Bueno acamparam pela primeira vez em um “lugar alto”, 2Km ao norte da atual sede municipal,  o  qual chamaram “Onça Acima”.Essa denominação se deu pelo fato de ter sido encontrada uma pepita de ouro de uma “onça” de peso (32 gramas), no referido lugar, sendo fonte de inspiração para o nome do município.

    Em 1752 foi fundada a  Capela de Sant’Ana, cercada de muros de pedras, que além de templo religioso, era  usada  também  como  cemitério. Os sepultamentos eram feitos na área que circundava a igreja, sendo as pessoas de maior posição social sepultadas no interior da igreja, tábuas do assoalho eram arrancadas, as pessoas sepultadas e os parentes marcavam o local com pregos de metal amarelo. Essas marcas indicavam os nomes, datas de  nascimento e  morte,  dos  sepultados. Até 1850 a Capela de Sant’Ana foi filial do Município de Pitangui quando o arraial  foi elevado a Freguesia, recebendo então seu  primeiro vigário, o padre Fernando Xavier de Souza Machado,  que  regeu  a  paróquia  até  o  ano  de  1886.

    Dentre outras tantas conservações históricas, está a Capela de Santa Cruz, fundada em 1856, ponto turístico e patrimônio cultural do município. Com menos de 4.000 (quatro mil) habitantes, e em seus 247 km² cercado por uma extensa área rural. Onça de Pitangui não é apenas uma forte expressão religiosa, é também uma ativa economia rural, sendo de grande importância para o setor hortifrutigranjeiro, bem como expressivo produtor de gado leiteiro e de corte.

Ver mais