Foto: Sérgio Mourão

O Vale do Piranga é uma das poucas regiões de Minas onde o tempo parou. Com impressionantes e preservadas paisagens rurais e fazendas históricas, a região é um encontro marcado com a tranquilidade. Conhecer alambiques e degustar uma cachaça feita como nos velhos tempos é um dos programas preferidos pelos viajantes que têm o prazer de passar alguns dias por lá, além de outras iguarias mineiras chamadas de comida de boteco acompanhadas da cerveja artesanal da região. Mas não são os únicos atrativos: as bicicletas também fazem muito sucesso entre os turistas, que descobrem nos passeios sobre duas rodas, uma ótima forma de integração com a natureza.

Por onde você vai passar

Como dividir sua viagem

Dia 1

Santana dos Montes
Chegada a uma das belas pousadas ou fazendas da região.
À tarde, o viajante é convidado a fazer uma caminhada na zona rural de Santana dos Montes, finalizando numa cervejaria artesanal local com degustação. Em seguida, visita a botecos locais onde são servidas delícias mineiras.

Dia 2

Santana dos Montes
Visita ao Centro Histórico de Santana dos Montes, com destaque para a Igreja Matriz de 1749, a escola de artesanato e uma interessante coleção latino-americana de tecnologia do trabalho, com instrumentos usados nos séculos XIX e XX. Visita e almoço no Solar dos Montes, um casarão do século XVIII totalmente restaurado. À tarde, café colonial em uma das fazendas históricas da região.

Dia 3

Conselheiro Lafaiete/ Itaverava
Visita a um alambique no município de Itaverava, uma das poucas cidades no País a fabricar alambiques de cobre – uma referência no setor. Estima-se que 70% das cachaças mais famosas utilizam seus equipamentos.

Dia 4

Atrações para você visitar