Foto: Marcus Vinicíus

A cada ano, milhares de pessoas do Brasil e do mundo descobrem as paisagens impressionantes da Serra do Cipó, que faz parte da Estrada Real, maior rota turística do país, com mais de 1600 km de extensão. Considerada como uma das partes mais bonitas da Serra de Espinhaço, a Serra do Cipó divide as bacias do Rio São Francisco e do Rio Doce e tem um ecossistema extremamente rico e complexo – aqui as espécies endêmicas se espalham por toda a região, transformando as trilhas, rios e cachoeiras em cenários únicos. Enquanto a natureza encanta os olhos dos viajantes, a hospitalidade mineira se encarrega de despertar os outros sentidos: saborear a gastronomia local, e ouvir os casos das pessoas que vivem ali há anos também fazem parte desse passeio.

Quem opera:

Em Santana do Riacho: ■ Bela Geraes (31) 3718-7394/ 8829-5944 contato@belageraes.com.br www.serradocipogeraes.com.br

Em Belo Horizonte: ■Kopa Turismo (31) 8743-7832/ 9730-4141 kopaturismo@gmail.com www.kopaturismo.com.br

■Primotur Receptivo (31) 3213-9839 primotur@primotur.com.br www.primotur.com.br

■Tauanã Turismo Ecopedagógico, Esporte e Aventura (31) 3477-7757/ 9159-0510 contato@tauanaturismo.com.br www.tauanaturismo.com.br

Por onde você vai passar

Como dividir sua viagem

Dia 1

Serra do Cipó/ Véu da Noiva/ Trilha dos Escravos/ Mirante da Grande Pedreira
Chegada à Serra do Cipó. Breve apresentação sobre o destino e de todo o roteiro. Passeio até a Cachoeira Véu da Noiva, uma das principais da Serra do Cipó. Depois, subida pela Trilha dos Escravos para conhecer os poços da Mãe d’Água, que formam o Véu da Noiva. Retorno.

Dia 2

Caminhada para o alto da Serra do Espinhaço. Chegada à Cachoeira das Congonhas. Depois, visita à Mãe d’Água.

Dia 3

Saída para Tabuleiro, a terceira maior cachoeira do Brasil e a maior de Minas, com 273 m de queda e um poço de 100 m de diâmetro, excelente para o banho. Retorno para a Serra do Cipó, passando pela famosa estátua do Juquinha.

Dia 4

Saída em veículo até a parte alta do Parque Nacional. Caminhada de 7 km rumo à Cachoeira do Gavião. No caminho, pinturas rupestres de 7 mil anos e a vista impressionante do Vale do Travessão. O passeio continua até a Cachoeira das Andorinhas.

Atrações para você visitar