Turismo em Minas Gerais | Descubra o caminho religioso, cultural e ecológico Caminho da Água Santa

Foto por: Aldrin Rachid
Atualizado em: 23/02/2022

Descubra o caminho religioso, cultural e ecológico Caminho da Água Santa

 

Está em busca de desbravar novos lugares em Minas? Vem ver essa dica do Caminho da Água Santa, na zona da mata mineira.

 

O Caminho da Água Santa está situado na zona da mata leste mineira, está inserido em uma Área de Proteção Ambiental (APA). A região pertence à cidade de Visconde do Rio Branco, faz divisa com São Geraldo, Paula Cândido e Divinésia.

 

Trajeto

 

 

Caminho da Água Santa

Foto: ilustração do Caminho da Água Santa.

 

Curiosidades sobre Visconde do Rio Branco

 

  • Na época do Brasil Colônia, tropeiros passavam na região em direção ao Arraial do Presídio (Visconde do Rio Branco), transportando ouro e gado vindos de Mariana e Ouro Preto Por isso, historiadores levantam a possibilidade da cidade ter um braço da Estrada Real em direção a Campos dos Goytacazes (RJ). Em meados de 1939 carroças já podiam passar neste local onde foram instalados um cruzeiro e um obelisco.
  • Água mística de serra: Moradores bebem desta água pois através de relatos antigos, proveniente das 12 minas espalhadas pelo caminho, elas possuem efeitos terapêuticos e são benéficas à saúde.
  • A cidade possui um museu onde conta toda a sua história e belos casarões tombados pelo Conselho de Patrimônio Histórico.

 

Sobre o Caminho da Água Santa

 

Tendo sido uma rota utilizada pelos tropeiros no Brasil Colônia, de acordo com historiadores, hoje o Caminho da Água Santa que possui 2 km de extensão, é visitado diariamente por amantes da natureza em busca de passeios ao ar livre,como praticantes de cicloturismo, trilheiros e aventureiros de todos os níveis, ou mesmo pesquisadores.

Por ter esse passado forte com o povoamento de Minas Gerais, tendo sido rota dos tropeiros, o Caminho da Água Santa foi tombado como patrimônio histórico e cultural de Visconde do Rio Branco.

 

mirante da casa velha caminho da agua santa

Foto: Mirante da casa velha no Caminho da Água Santa.

 

Devido a sua riqueza ecológica, o caminho faz parte de uma Área de Proteção Ambiental, preservando a biodiversidade local, são inúmeros animais silvestres e espécies de flora.

O curioso nome desse caminho foi dado pelos moradores locais, devido ao mito sobre a água desse lugar ser milagrosa. Não custa nada tentar né?!

 

Caminho da Agua Santa

Foto: Turista experimentando as águas milagrosas do Caminho da Água Santa.

 

O mirante do Cruzeiro proporciosa um ar de religiosidade a região. No passado a população se reunia e realizava celebrações no alto do morro.

 

Mirante do Cruzeiro Caminho da Agua Santa

Foto: Simbólico e importante mirante do cruzeiro.

 

Os 2 km de caminhada podem ser realizados no tempo médio de duas horas. Na subida aproveite para apreciar a encantadora vista da região, conferir as diversas nascentes e conhecer mais sobre a história do caminho.

Como o local ainda não possui infraestrutura turística, recomendamos que o passeio seja realizado por meio do acompanhamento de um condutor local.

 

O que conhecer

 

No trajeto onde fica o obelisco e um chafariz em pedra sabão, instalado em 2013 e esculpido por um artesão da cidade de Ouro Preto, o visitante se deslumbra com tamanha beleza natural e biodiversidade de sua fauna: micos, quatis, tamanduás, centenas de pássaros se cruzarão em seu caminho.

 

Caminho da Agua Santa

Foto: Chafariz de pedra sabão com as águas cristalinas do Caminho da Água Santa. 

 

Aos pés do mirante do cruzeiro, na parte mais alta do caminho, uma vista de tirar o fôlego, uma paisagem de várias cidades e o grande vale de Santa Maria.

Na trilha, você pode ver indícios de escavações de mineração de ouro.

O percurso te levará ao outro lado da serra, Piedade de Cima, povoado também pertencente à cidade de Visconde do Rio Branco. Neste local você se irá deparar com grutas onde foram achadas ossadas de povos indígenas , além de uma bela cachoeira escondida no meio da mata.

 

Dicas

 

  • Bares, restaurantes e pesque e pagues estão por toda a zona rural de Santa Maria, São Francisco e Piedade de Cima com a deliciosa cozinha mineira de excelência além de poder conhecer a pista de pouso e decolagens de aeronaves de pequeno porte, onde também possuem um quiosque com atendimento de bar, uma arena motocross e voos panorâmicos contratados no local.
  • A cidade oferece opções de hospedagem pela cidade, ao lado de casarões centenários, com toda infra estrutura, conforto e comodidade que o visitante necessita. 

 

Gostou da dica? Aproveite e conte pra gente nos comentários se já conhece a região ou se pretende ir visitá-la. 

 

As pequenas cidades do interior de Minas tem uma simplicidade e singularidade sem igual, aproveite e Descubra refúgios no interior de Minas.

Sobre o Autor

Aldrin Rachid

Mineiro de Visconde do Rio Branco. Turismólogo, especialista em Ecoturismo e turismo de aventura. Luta constante pelo desenvolvimento do trade do turismo local.

Comentários