Turismo em Minas Gerais | Turismo Gastronômico Pelas Bandas de Minas

Turismo Gastronômico Pelas Bandas de Minas

Foto por: UMAMI Comunicação
Atualizado em: 25/09/2020

A magia da culinária está diretamente ligada à visão, ao olfato, ao paladar (é claro) e também a história. Se o que comemos é o que somos, o que os diversos territórios produzem e vão para a mesa revelam muito sobre eles, essa é a proposta do turismo gastronômico: conhecer um território a partir de seus sabores. 
Para 29% dos turistas que vem a Minas, a primeira impressão do estado está diretamente ligada à comida, imagine a felicidade dessa galera ao chegar aqui e se deparar com a mesa farta que já faz parte da tradição mineira? Por aqui, há uma infinidade de produtos típicos, e outra de experiências relacionadas a esses produtos. A boa comida mineira é por si só, um roteiro completo, um menu recheado de opções olha só: 
Aroma que desperta


Não há nada como um bom cafezinho para começar o dia, né? De sabor apurado, cultivo cuidadoso e os melhores colocados em concursos internacionais, os cafés especiais mineiros são a paixão de quem tem a oportunidade de experimentá-los. Existem no estado diversas regiões e cidades que se destacam pela produção, uma delas é a cidade de Patrocínio
Localizada na região do Alto Paranaíba, a cidade é conhecida como a “Terra do Café” devido a sua produção expressiva e tradição no cultivo do fruto. Atualmente, Patrocínio figura entre uma das três maiores cidades produtoras de café no estado, ao lado de Uberlândia e Patos de Minas.
No Sul de Minas, temos outros municípios que também se despontam no quesito café como Carmo De Minas, que além das vastas plantações, oferta aos visitantes a oportunidade de conhecer as fazendas de diversas formas, tem até passeio a balão!
O acompanhamento perfeito do café


Para acompanhar um bom café, nada melhor que um queijo, não é mesmo? E o derivado do leite, que é muitas vezes a primeira referência quando se fala em gastronomia mineira, tem um lugar especial não só em nossa mesa como em nosso coração. Seja puro, utilizado em alguma receita ou acompanhado de um bom doce, o queijo mineiro é sinônimo de muita qualidade, mas também de muita diversidade e, embora seja lembrado como uma “instituição” única, é preciso reforçar que temos hoje, dez regiões queijeiras certificadas, isto é, pelo menos dez especificidades diferentes entre os premiados queijos mineiros. Já pensou uma viagem por essas regiões para conhecer as peculiaridades e diferenças de cada uma? Com certeza vai ser uma viagem de dar água na boca!
É impossível falar de queijo e não citar os terroirs que são destaque na produção, como a região da Serra da Canastra, o Serro, o Campo das Vertentes entre tantas outras que produzem os diferentes tipos do queridinho de Minas. Além das diferenças entre os diversos tipos, cada produtor tem seu jeito próprio de fabricação e alguns deles permitem que você não só conheça como participe do processo produtivo, fazendo seu próprio queijo! 
Quitandas: As joias de família da cozinha mineira


Pra fechar essa mesa de café deliciosa, que tal uma quitanda? Um charme a parte essas delícias são verdadeiras joias da culinária mineira que assim como o queijo e o café, estão espalhadas pelo estado. Com receitas passadas entre gerações e o modo de fazer tradicional, as quitandas acompanham bem o café. E o cheirinho delas? Huuuuummm só de falar já dá água na boca. 
Congonhas, Igarapé, Paracatu e tantas outras cidades daqui mantém uma tradição quitandeira muito forte e sempre que chegar a uma dessas, haverá uma mesa farta esperando! Convite irresistível, né? 
Temperando a Mesa
Abrindo caminho pro almoço chegamos a Maria da Fé, a cidade conhecida pelas baixas temperaturas do inverno e pelo clima frio, é um destino turístico imperdível por diversos motivos, e um deles é claro, sua gastronomia.
Além da atmosfera típica da Serra da Mantiqueira, Maria da Fé é o berço dos azeites mineiros, que inclusive são premiados e reconhecidos mundo a fora. Além de ser a terra onde foi extraído o primeiro azeite do Brasil, o lugar já se consolida como um dos destinos mais procurados pelos amantes do derivado da azeitona. Existem inclusive, roteiros dedicados a conhecer as vastas plantações e entender melhor o processo de produção do óleo. 
Minas Para Adoçar a Boca
Depois de todo bom almoço, um doce cai sempre bem, e por aqui, o que não faltam são opções, tem doce de leite, de amendoim, de abóbora, goiabada é doce pra ‘perder de vista’. Piranguinho é uma dessas cidades adocicadas onde o turista pode experimentar essas delícias já na rodovia que dá acesso à cidade, pelas famosas barraquinhas. 
Além de Piranguinho, Araxá é outra cidade onde se pode conhecer uma boa parte das delícias adocicadas do estado, seguido de Lagoa Santa, um município próximo a capital que tem inclusive uma rota das doceiras! Vale lembrar que por aqui, os doces e queijos formam casais maravilhosos, uma doce combinação. 
As bebidas mineiras e seu elevado teor de qualidade


De norte a sul do estado, as bebidas sempre fizeram parte da gastronomia mineira, e nossos pratos parecem harmonizar perfeitamente. Seja com um bom vinho de Andradas, uma cachaça de Salinas ou com a cervejinha de Nova Lima, tem sempre espaço para um bom brinde!
Partindo do Norte, Salinas é a “Terra da Cachaça”, se destacando na produção artesanal do destilado e tornando-se referência pela qualidade do produto que serve de base para diversos drinks, mas que também é apreciado como aperitivo. Sabia que lá tem até um Museu destinado a bebida?
Um pouco abaixo, próximo da capital, está o município de Nova Lima e suas cervejas artesanais cuja produção tem expressivo crescimento para o mercado brasileiro. 
Ao Sul, Andradas desponta como a terra do vinho, servindo de sede para vinícolas charmosas que produzem alguns dos melhores exemplares do país, premiados internacionalmente e, além disso, oferece diversos roteiros, uma ótima oportunidade para os amantes da bebida conhecerem desde o plantio até a degustação!
Reunião de Sabores
Que a capital Mineira reúne todas as tribos e culturas do estado, ninguém tem dúvida e, menos ainda, de que Beagá é o lugar que engloba a gastronomia mineira. A capital dos bares e Cidade Criativa da Gastronomia pela UNESCO é um dos destinos mais procurados do estado, e consegue aliar os diversos gostos de Minas viajando entre o clássico e o moderno. Tem gastronomia mineira para todo mundo. O Mercado Central é um dos maiores exemplos de como a capital consegue agregar a gastronomia do estado, proporcionando experiências e vivências únicas aliadas a um passeio que promove uma verdadeira imersão na cultura mineira, extrapolando barreiras e os sabores aqui produzidos. 
Se embrenhar por Minas, é descobrir um mundo de sabores e fragrâncias que só a nossa legítima gastronomia pode oferecer. O cheiro que sai das nossas panelas e o sabor que entra pelo nosso paladar é um convite irresistível. E você? Tá esperando o que para se encantar pela gastronomia mineira? Vem pra Minas!!!

 

Comentários