Turismo em Minas Gerais | Você domina o mineirês?

Você domina o mineirês?

Foto por: Gerd Altmann por Pixabay
Atualizado em: 03/10/2020

Quem é mineiro ou já conversou com um mineiro sabe que a gente tem um dialeto próprio, o mineirês.

Para começar, não confunda o mineirês com o sotaque caipira, que é aquela forma de falar mais cantado, puxando o “r”. Aqui a gente até tem regiões que falam assim, mas estamos falando de algo maior, algo que une todos os mineiros.

Inventivos demais, damos novos significados a palavras e criamos várias expressões, digamos “econômicas”.  Afinal, pra quê perder tempo dizendo frases longas se podemos reduzir tudo, né?

 Então, vão vê se cê tá com o mineirês em dia? Confere aí o nosso top expressões mineiras:

Tradução: Quando o mineiro usa o “aqui” é uma tentativa de chamar a atenção, usada para iniciar ou mesmo continuar uma conversa.

Aplicação: _Aqui, cê viu que notícia boa? O preço do tumatibaxô.

Tradução: Se o mineiro diz arreda é porque você ou um objeto está muito perto ou no caminho. Dica: tá em dúvida do que é? Acompanhe o olhar do mineiro e vai tentando se afastar e afastar os  objetos. Quando ele parar de repetir a palavra quer dizer que ele se referia a última coisa que você arredou.

Aplicação: _Péra aí, arredapra lá. Xô sentar aqui na pontinha.

Tradução: Usado quando algo está sujo, nojento, babado, ou ainda mal feito.

Aplicação: _Aceita um pedaço?

                 _Num vô querê não, tá todo babujado.

Ou

                _Ele pintou a parede e o chão ficou todo babujado.

Tradução: Ih, quer dizer que não está bom não. A composição visual de algo ou alguém não agradou.

Aplicação: _ Tá meio barango isso aí, num tá não?

Tradução: Expressão muito usada para encerrar uma conversa. Trata-se de uma intimação. Quando um mineiro convida alguém para um café, é quase um agendamento. Trate de cumprir, viu?!

Aplicação: _Então tá bom, depois cê vai lá em casa tomá um café. Mas vai mesmo, hein?!

Tradução: Expressão usada para indicar um lugar em um raio que varia entre 100m a 200km de distância. Lembre-se, o “logo ali” é sempre relativo.

Aplicação: _ Moço, cê sabe se a Cachoeira das Pedras tá perto daqui?

                  _ Tá sim é logo ali. Cê segue reto por meia hora, quando encontrá a placa pra cidade de Cadeirinha cê entra e segue as placas. De Cadeirinha tem mais uns 25km. Ai cê pára o carro e caminha mais meia horinha e já ta lá.

Tradução: Expressão de espanto, admiração ou de algo que não é possível mensurar.

Aplicação: _, o trânsito tá todo parado.

Ou

                      _ Pintei o cabelo.

                      _ , quero ver. Manda foto.

Tradução: Expressão máxima de espanto, admiração ou de algo que não é possível mensurar.

Aplicação: _ E aí, ficô satisfeito com o almoço?

                      _ Nu!

Ou

                    _ Cortei e pintei o cabelo.

                     _ Nu! Ficô linda demais!

Tradução: Pode ser um cumprimento ou uma simples forma de chamar a atenção.

Aplicação: [Lembra de você andando no meio da Feira Hippie quando tromba em alguém]                                                     

   _Opa!

              _Desculpe

Ou

[Você vê algum conhecido]

                  _Opa!

                  _Opa!

Tradução: Forma de interagir com alguém sem chamá-lo pelo nome. Vale pra homens e mulheres, mas algumas partes do estado existe a variação “sá”, que é específica para mulheres.

Aplicação: _ Pára com isso, , vamo lá também!

Ou

                   _ Cê tá trabalhando demais, , vamo ali vê um filme.

Tradução: Palavra que nomeia qualquer coisa do universo. Está com raiva? Use o trem. Esqueceu ou não quer dizer uma palavra no meio da frase? Pronto, já virou trem.

Aplicação: _Junta logo esses trem, menino. (objetos)

                  _ Olha que trem arrumado. (pessoa)

Tradução: Uai é das poucas palavras no dicionário mineiro que não se traduz. Você sente o papel do uai na frase a partir da entonação, expressão facial e gestos de quem fala. Apenas nativos são capazes de aplicá-lo com naturalidade em qualquer fala.

Aplicação:  _ Uai, esse ônibus não pára nesse ponto mais não?

                   _ Não pára não, uai, mudou semana passada.

                   _ Vi não, uai.

Tradução: Forma de se chamar alguém sem chamá-lo pelo nome. Demonstra intimidade e distanciamento ao mesmo tempo. Isso porque é preciso ter intimidade pra chamar alguém de véi, ao ponto de certo desapego pelo nome da pessoa.

Aplicação: _ Quê isso, véi!

   

 

Sobre o Autor

Júnia Gontijo Cândido

Turismóloga, apaixonada por livros, séries, rock'n'roll e vida ao ar livre (não necessariamente nessa ordem). Atua na Diretoria de Promoção e Mkt Turístico.

Comentários