Foto: Acervo Setur-MG / Odair dos Santos

 

    Não se sabe ao certo qual dos dois desbravadores em busca de ouro e pedras preciosas deu início ao desenvolvimento do povoado, o lendário Anhanguera em meados de 1717/18 ou Felisberto Caldeira Brant, em 1743/44. O povoado, primeiramente chamado de Morrinhos, desenvolvia-se voltado para a mineração e atividades agropastoris. Contudo, foi acometido por desordeiros e ladrões que levaram à sua decadência fazendo com que sua população fosse forçada a se deslocar para a margem esquerda do rio Urucuia. Lá, foi erguida nova capela no ponto mais elevado da Fazenda Tamboril, surgindo assim um novo povoado em meados de 1800.

 

    O nome Arinos, é uma homenagem à família Melo Franco que teve como grande referência Maximiano Afonso Arinos de Melo Franco.

 

Dicas de Viagem: Em Arinos não deixe de conhecer a Igreja Morrinhos. Datada de meados de 1750, possui um dos sinos mais antigos da região; a Cachoeira do Boi Preto com suas águas límpidas e temperatura agradável, e os demais rios e ribeirões, que proporcionam bons momentos de relaxamento e diversão.

Ver mais