• Alerta de viagem: Covid-19

    Atualizado em: 21/10/2020

    Barreiras Sanitárias

    Sim, entram somente moradores ou trabalhadores com permissão

    Funcionamento dos estabelecimentos

    Quantidade

    Hospedagem

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Alimentacão

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Parques

    Atrativos Naturais

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Atrativos Culturais

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Carga Horária

    Hospedagem

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Alimentacão

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Parques

    Atrativos Naturais

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Atrativos Culturais

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

Conhecido por suas belas paisagens. Uma de suas atraçoes é o Lago de Furnas, que  atrai diversos turistas interessados em aventuras, assim como os pontos das trilhas do Cruzeiro, da Torre, do Alpes e a Travessia Rio-Minas, saindo de Anta – RJ.

A cidade ainda possui diversas outras belezas como as pinturas rupestres do Sítio Arqueológico, os casarões de arquiteturas históricas, a Estação Ferroviária Penha Longa e as ruínas da antiga estação, a primeira do estado de Minas Gerais. 

A fundação da cidade data de 1842, quando o português Antônio Joaquim da Costa instalou-se nas terras em que hoje é Chiador. Diz a tradição que sua morada era no local onde hoje existe a Fazenda da Serra da Arribada. Em seguida, com a construção da capela de Santo Antônio –que hoje é a Igreja Matriz da cidade –, formou-se a vila, então denominada Santo Antônio dos Crioulos, devido à liberdade dos escravos, que se instalaram ao redor da capela e, posteriormente, transformado em Santo Antônio do Chiador.

Acredita-se que o nome Chiador tenha surgido em razão de existir, nas imediações da atual estação da estrada de ferro, uma corredeira de água, e que provoca um chiado contínuo.

Ver mais