Foto: Anderso dos Santos

 

Itapagipe é um município de 15 mil habitantes situado no Baixo Vale do Rio Grande, Pontal do Triângulo Mineiro, microrregião de Frutal, macrorregião de Uberaba.

 

É economicamente movimentada pelo agronegócio e agroindústria, especialmente produção de proteína animal, vegetal, etanol, açúcar, leite longa vida, genética avícola, agricultura familiar e turismo rural e náutico.

 

Sedia indústrias multinacionais como ASPERBRAS, Bungüe e Cobb-Vantress, além da fábrica de requeijão D’Allora. Possui um comércio forte que é grande força de geração de emprego e renda. Conta com agências bancárias da Caixa, Banco do Brasil, Bradesco e Sicoob.

 

Possui área de 1.800km², clima tropical com duas estações bem definidas. Em seus inúmeros cursos d'água encontram-se dezenas de cachoeiras. O turismo também é explorado em sua maior riqueza natural: o Rio Grande e o lago da Hidrelétrica de Água Vermelha, onde se encontram cinco loteamentos com casas de veraneio (ranchos).

 

Com densidade demográfica de 7,58. Seu IDH é 0,723, conforme o IBGE. Sua infraestrutura urbana atende 100% das moradias com água tratada, coleta de esgoto e pavimentação asfáltica.

 

As grandes festividades culturais de Itapagipe são a ExpoIta - festa agropecuária com shows e rodeios, o Arraiá do Lageado - festa junina e o Réveillon na Praça. Também destacam-se Encontro de Bandeiras - Festa de Reis, Encontro de Carros de Boi da Fazenda Barbosa além das festividades em comunidades rurais e religiosas.

 

Originou-se por volta de 1.850 com a vinda dos primeiros habitantes oriundos da Serra da Canastra. O fundador Vicente Joaquim da Silva criou o ‘Patrimônio de Santo Antonio do Lageado’, onde ergueu uma capela. O Patrimônio depois foi elevado a distrito pertencente ao município de Frutal, em 1.939. Passou a denominar-se Itapagipe em 1.943. o topônimo significa ‘Ita=pedra’ e ‘jipe=dura’. Emancipou-se em 27 de dezembro de 1.948.

Ver mais