• Alerta de viagem: Covid-19

    Atualizado em: 26/10/2020

    Barreiras Sanitárias

    Sim, porém esporádicas ou em alguns acessos, mas não em todos

    Funcionamento dos estabelecimentos

    Quantidade

    Hospedagem

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Alimentacão

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Parques

    Maioria ou todos fechados

    Atrativos Naturais

    Maioria ou todos fechados

    Atrativos Culturais

    Maioria ou todos fechados

    Carga Horária

    Hospedagem

    Funcionando normalmente, como antes da pandemia

    Alimentacão

    Funcionando com restrições de horário e de dias da semana

    Parques

    Não se aplica (estão fechados)

    Atrativos Naturais

    Não se aplica (estão fechados)

    Atrativos Culturais

    Não se aplica (estão fechados)

Foto: Acervo Setur-MG / Carlos Augusto dos Santos

 

    A história do município teve seu início com a penetração, no Centro Norte de Minas, pelos boiadeiros que vinham da Bahia em direção à minas de Sabará. Na época a principal via de acesso era os chamados “Caminhos dos Currais, ou da Gerais”. Nessa grande região chamada Campo das Garças, formada por várias fazendas, destacava-se a Fazenda da Garça, o último dos currais no caminho para as minas. Segundo historiadores o povoado de Morro da Garça tem suas referências históricas em 1778; no entanto conclui-se que seja bem mais antiga, devido a existência da Capela de Nossa Senhora das Maravilhas construída em 1720, segundo a tradição.

 

    O município é referência quanto à valorização e difusão da Obra do Escritor João Guimarães Rosa, sendo o idealizador e organizador para a criação do Circuito Turístico Guimarães Rosa. Estando em Morro da Garça, o turista não pode deixar de visitar a Casa da Cultura do Sertão, onde acontecem todas as manifestações em torno da cultura regional e do Escritor. Tem ainda a referência geográfica o "Morrão", que serviu de norte para os viajantes daquela época. Visite também  a Casa da Cultura do Sertão

.

Ver mais