Turismo em Minas Gerais | Risoto de Carnes do Norte de Minas Com Lascas de Pequi Flambadas na Cachaça

Risoto de Carnes do Norte de Minas Com Lascas de Pequi Flambadas na Cachaça

Foto por: Foto: Chef Bernadete Guimarães
Atualizado em: 25/09/2020

Uma releitura igualmente saborosa do típico arroz com pequi!

As regiões do estado são, em diversos aspectos, muito diferentes entre si, o que proporciona uma miscelânia de cores, sabores e cheiros muito bonita e embora diversificada, sempre com a cara de Minas. Na gastronomia não seria diferente, não é à toa que a nossa capital é considerada cidade criativa no segmento, concentrando um pouquinho de cada cantinho de Minas. Com tanta diversidade e riqueza, trazemos hoje, uma receita pra lá de especial e de uma região mais especial ainda, um risoto de carnes do Norte de Minas
O Ouro do Norte
No Norte de Minas o sol é forte praticamente o ano todo, entrando pelas janelas das cozinhas, reluzindo as cores e ativando os sabores tão característicos da região. Por ali, um fruto que geralmente divide opiniões, é quase unanimidade e tanto seu cheiro forte quanto sua cor amarelada fazem parte da gastronomia norte mineira, o pequi, que além de polêmico, é muito versátil. Tem doce, compota, é usado em pratos quentes e tem até sorvete. Quem ama encontra diversas opções para se deliciar. 
Além da versatilidade na cozinha, o pequizeiro (árvore da qual é extraído o pequi) é típico do cerrado, com sua forma fina, retorcida e copa achatada consegue suportar bem as altas temperaturas da região, tornando-se assim uma ótima opção de plantio para as famílias de agricultores da região, garantindo o sustento dessas famílias quando outras safras não suportam o calor do verão. 
A carne que veio do sol
Além do pequi, outro sabor característico do Norte de Minas é a carne de sol, que hoje, ao contrário do que sugere o nome não é feita mais a partir da exposição ao sol, mas sim, a partir da adição de uma fina camada de sal aos cortes bovinos, colocada em locais cobertos e bem ventilados para secar. A adoção dessa nova forma fez com que o processo de curagem se tornasse mais rápido. O resultado é uma peça mais macia, mas ainda assim com o sabor original da típica carne de sol. 
Trio parada dura
Quem conhece a região, sabe bem que no Norte de Minas, o pequi e a carne de sol andam bem juntinhos, sempre acompanhados de uma boa cachaça mineira, que é outra especialidade da região. A inúmera quantidade de alambiques e rótulos daquelas bandas garantem ao Norte de Minas uma vantagem expressiva na produção do destilado, e você que tá lendo aqui, já sabe que somos o estado referência na produção
Só de falar já deu vontade de colocar o avental e partir para a cozinha, aposto que você também! E para celebrar essa região tão rica e calorosa, convidamos hoje a Chef Bernadete Guimarães, que trouxe uma releitura do típico arroz com pequi de Montes Claros. Se prepara porque esse risoto do Norte de Minas tem carne de sol, pequi, cachaça e outras delícias da nossa cozinha, é de se apaixonar. 
Junta o pessoal de casa, aproveite o solzinho de primavera que já tá entrando pela janela, e prepara essa delícia aí! Por falar em sol, aproveita a luz dele pra fazer aquela foto bonita dessa receita e compartilhar com a gente nas redes sociais! 
Risoto de Carnes do Norte de Minas Com Lascas de Pequi flambadas na cachaça


Ingredientes para o Risoto
½ xícara (chá) de manteiga de requeijão (manteiga de garrafa)
1 cebola grande picada ou cortada em rodelas finas
5 dentes de alho socados
1 vidro de 500g de lascas de pequi em conserva
¼ copo (americano) de cachaça
300g de carne de sol cozida e desfiada
500g de costelinha suína aferventada em água com temperos
4 xícaras (chá) de arroz (de pilão, da roça)
250g de linguiça suína caipira fina aferventada e cortada em rodelas
Tempero a gosto (sal ou seu tempero)
1 pimentão verde pequeno picado
Cheiro verde picado a gosto
1 pimenta de cheiro (que não arde) picada
½ copo de cachaça
Para decorar
300g de drumetes (coxinhas da asa de frango) cozidas (reserve o caldo do cozimento)
15 ovos de codorna
Pimenta biquinho
12 unidades de pequi cozido (reserve a água)
Cheiro verde picado
Queijo minas curado ralado para finalizar
Preparo
Leve ao fogo a panela com a manteiga de requeijão. Junte a costelinha, refogando um pouco. Acrescente a cebola e deixe até começar a dourar, junte o alho.
Acrescente a carne de sol desfiada. Abaixe o fogo. 
Flambar na cachaça (1/4 de copo) as lascas de pequi escorridas.
Misture. Assim solta mais o sabor no risoto. Coloque o arroz e despeje metade da água do cozimento dos pequis e, também, água fresca. 
Enquanto isso e mexendo sempre, polvilhe metade do cheiro verde e metade das linguicinhas. Sempre acrescentando a água do cozimento dos pequis, o caldo do cozimento das coxinhas do frango e, se necessário, água fresca, mexendo sempre. 
Neste momento tempere a gosto, coloque o pimentão e pimenta picados.
Quando o arroz estiver cozido e úmido despeje a cachaça, misture e prove o tempero.
O risoto fica bem molhado e cremoso. Acrescente um pouco de queijo Minas ralado, mexendo sem parar. Desligue o fogo e decore a gosto. Sirva com o queijo Minas ralado e pimentas variadas.

Comentários