Turismo em Minas Gerais | Sabores da Via Liberdade: Guizadinho de Ora-Pro-Nobis

Foto por: Acervo Igarapé Sabor
Atualizado em: 13/05/2022

Gosto de Minas “Sabores da Via Liberdade”: Guizadinho de Ora-Pro-Nobis.

 

Conheça uma receita típica de Igarapé, destino mineiro presente na Via Liberdade.

 

Passando por mais de 300 cidades, a Via Liberdade foi criada em comemoração aos 100 anos da Semana de Arte Moderna e também ao Bicentenário da Independência do Brasil, já que percorre cidades protagonistas nesses acontecimentos e que se encontram em toda a extensão da BR 040. Dentro da via, que possui tantos Patrimônios da Humanidade e mais de 100 cidades tombadas como Patrimônio Histórico do Brasil, são diversas as possibilidades de comercialização de produtos como por exemplo doces, queijos, café e até vinho.

 

A via tem como objetivo fomentar o turismo de todas as cidades que participam da rota, estimulando também investimentos em projetos autônomos dentro da esfera estadual e editais de cultura e turismo, qualificando assim as regiões do entorno da BR 040. E por falar na rodovia 040, tendo como ponto inicial o Rio de Janeiro, a via passa por importantes cidades históricas como Diamantina, Ouro Preto, Congonhas e Conselheiro Lafaiete e termina na capital do Brasil, o Distrito Federal.

 

Belezas Naturais na RMBH

Reforçando ainda mais a Mineiridade, a receita de hoje vem lá de Igarapé , que é um município localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, dotado de grandes belezas naturais, tem em seu território o Conjunto Natural e Paisagístico da Pedra Grande que se situa na Serra de Itatiaia e preenche os limites dos municípios de Itatiaiuçu, Mateus Leme e Igarapé e possui mais de 1.4mil metros de altitude, dando assim uma bela vista de toda a RMBH.

 

O nome Igarapé significa “caminho de canoas” e é um termo que tem origem Tupi. O município se localiza na bacia do Rio Paraopeba que se faz presente nos limites com os municípios de São Joaquim de Bicas e Juatuba. Possuindo em seu território o cerrado como vegetação predominante, Igarapé possui uma rica e exuberante fauna e flora que por sua vez se fazem extremamente importantes para a manutenção e abastecimento do Ribeirão Serra Azul, que faz parte do reservatório do “Sistema Paraopeba” que fornece água para toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

Do latim para nossa mesa

Na receita de hoje, o ingrediente principal é uma planta alimentícia não convencional, ou PANC e seu nome vem lá do latim e significa “orai por nós”. Conta-se que na cidade de Sabará aqui em Minas existia uma igreja com grandes moitas da hortaliça, porém os padres não permitiam que as mesmas fossem colhidas, sendo assim os escravos aproveitavam os momentos das orações para colherem essa planta sem serem vistos, daí o nome ora-pro-nobis.

E esse ingrediente não é apenas rico de história! O alimento é extremamente nutritivo e cheio de vitaminas, proteínas e muito mais. São diversas as opções de preparo dessa folha, seja com frango, galinha caipira ou até mesmo costelinha. Porém muitas vezes a hortaliça substitui carnes nas receitas, e inclusive, esse é o caso da receita deliciosa que trazemos hoje!

Guisadinho de Ora-pro-nobis com Joelho de Porco


Ingredientes:

• 1kg de joelho de porco picado
• 1 molho de ora-pro-nóbis
• 2 colheres de banha de porco
• 1 xícara de água fervente, aproximadamente 100ml
• Alho, sal e pimenta malagueta a gosto

Modo de preparo:

1. Frite em banha de porco o alho e sal, coloque o joelho de porco e deixe-o cozinhar em fogo brando até que fique bem cozido. Doure-o.

2. Lave e pique as folhas ora-pro-nóbis.

3.Em seguida pique-as e acrescente-as ao joelho de porco já cozido, mexendo-o levemente.

4. Em seguida coloque a água fervendo e deixe-o ferver até engrossar um pouco.

5.Tempere a gosto com pimenta e sal.

 

A receita do dia é da Mestra Elzira, do festival Igarapé Sabor, quer conhecer mais sobre o destino e suas delícias visite o nosso post sobre as mestras e as quitandas de Igarapé!

 

Sobre o Autor

Gabriel Oliveira

Futuro Turismólogo. Agente cultural capacitado pela UFC. Estagiário pela SECULT-MG. Mineiro, amante de uma boa prosa. Viajo dentro de mim e dentro de Minas

Comentários