• Alerta de viagem: Covid-19

    Atualizado em: 05/10/2020

    Barreiras Sanitárias

    Sim, porém esporádicas ou em alguns acessos, mas não em todos

    Funcionamento dos estabelecimentos

    Quantidade

    Hospedagem

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Alimentacão

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Parques

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Atrativos Naturais

    Maioria ou todos funcionando parcialmente (isto é, se está funcionando com capacidade reduzida, dias/horários reduzidos)

    Atrativos Culturais

    Maioria ou todos fechados

    Carga Horária

    Hospedagem

    Funcionando normalmente, como antes da pandemia

    Alimentacão

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Parques

    Funcionando com restrições de horário e de dias da semana

    Atrativos Naturais

    Funcionando com restrições de horário, mas não de dias da semana

    Atrativos Culturais

    Não se aplica (estão fechados)

Foto: Acervo Setur-MG / Renata Oliveira

 

Passeio obrigatório para os amantes da natureza, quem vai à Lapinha acha que o tempo parou. A cidade tem apenas cerca de 300 habitantes, que vivem da agricultura de subsistência e do turismo. Com inúmeras belezas naturais, a região atrai visitantes para conhecer as cachoeiras, lagos, grutas, rios, picos, sítios arqueológicos, fauna, flora e o principal, as pessoas e a sua cultura local. Entre aos atrativos locais, podem ser citados naturais, podem ser citados a Cachoeira do Bicame, a Cachoeirado Lajeado, a Cachoeira do Rapel e a Cachoeira do Paraíso.
 

Dicas de Viagem: Não perca os festejos religiosos para comemorar o dia do padroeiro da Lapinha, “São Sebastião”, o dia de São Pedro, o dia de Santa Cruz, a festa de Nossa Senhora da Aparecida, a comemoração do mês de Maria e as festas juninas. Bastante tradicional no vilarejo, o batuque é realizado semanalmente pelos moradores. O batuque é uma dança acompanhada de sapateado, palmas e tambor. No batuque de branco, o pandeiro e a viola são tocados. 

Ver mais