Turismo em Minas Gerais | Gosto de Minas: Bambá

Gosto de Minas: Bambá

Foto por: Foto: Pousada do Garimpo
Atualizado em: 25/09/2020

Receita boa pros dias frios e pra relembrar e conhecer aspectos da gastronomia e da história mineira.


Os períodos históricos fizeram e fazem parte da formação do nosso estado, seja pelas heranças deixadas, pelos símbolos e personagens famosos, pelos nomes das cidades e até mesmo pela gastronomia. Esses períodos têm história pra mais de metro e elas ficam muito mais animadas ao redor da mesa. É o caso dos ciclos do ouro e dos diamantes, que nos presentearam com a receita do dia, o Bambá
Origem
Na época da escravidão o trabalho era árduo e precisava-se de uma alimentação rica em nutrientes para dar conta do recado. Foi nas senzalas que surgiu o bambá. Feito com o mingau de fubá que sobrava das casas grandes, pedaços rasgados de couve e incrementado com pedaços menos nobres da carne de porco a espécie de caldo nasceu como a combinação perfeita de sabor, simplicidade e nutrição.
Dois Destinos Históricos
Opção para os dias frios, o bambá é uma receita cuja origem remete a duas cidades mineiras, Ouro Preto e Diamantina e, embora com ingredientes e preparo muito parecidos, podem existir variações.  E como o gosto de Minas é igual coração de mãe, aqui cabe todo mundo!
De Ouro Preto, trouxemos o Bambá de Couve, tradicional da Casa do Ouvidor. Uma receita que conquista quem passa pela rua através do cheiro e fideliza pelo sabor. Seu preparo e ingredientes remetem a tradição e tem aquele tempero mineiro que a gente ama! Uma receita super saborosa e fácil de fazer.
Já de Diamantina, o Bambá do Garimpo foi criado pelo chef Vandeca, quando ainda trabalhava no garimpo. Sua tradição permanece até os dias atuais na cidade, atraindo turistas e dando aquele toque quentinho aos dias frios. Tem costelinha, fubá, couve, feijão e muita história envolvida, quer mais expressão da mineiridade que essa? 
Não perde tempo, escolhe a que você se identifica mais e mão na massa para compartilhar com a família! Antes de atacar, tira aquela foto bonita e compartilha com a gente nas redes sociais!
Bambá de Couve


Ingredientes:
1 xícara de chá de fubá torrado;
1 molho de couve rasgada; 
250g de carne de porco; 
3 copos de água;
 Alho e sal e pimenta a gosto.
Modo de fazer:
Torre o fubá, mexendo durante dez minutos, se possível, em panela de ferro. Reserve o fubá. Em outra panela, refogue a carne com alho e sal. Quando a carne estiver bem dourada, volte com fubá para a panela e acrescente água. Deixe ferver por cerca de 20 minutos, mexendo sem parar. Misture o caldo com a carne e deixe em fogo baixo, enquanto você refoga a couve. Misture a couve com o caldo de fubá e a costelinha. Acrescente cheiro verde ou pimenta, conforme seu gosto.
Bambá do Garimpo 


Ingredientes:
400 gr de costelinha de porco picada
5 folhas de couve
100 gr de feijão carioquinha cozido
3 dentes de alho picados
2 cebolas brancas raladas
Urucum
Mistura de temperos caseira (sal, alho e ervas)
Modo de Fazer:
Tempere a costelinha e reserve por meia hora. Triture o feijão cozido no liquidificador. Numa panela de pressão, cozinhe a costelinha por 20 minutos, fritando-a no final. Em uma caçarola ou panela de pedra, refogue a costelinha com o alho e a cebola. Adicione uma pitada de urucum. Despeje o feijão sobre a costelinha e deixe cozinhar até ferver por 5 minutos. A consistência do feijão é importante, não pode ficar ralo e nem tão grosso como um tutu. Pique a couve bem fininha e coloque sobre o feijão com a costelinha. Deixe cozinhar por mais 2 minutos. Sirva com arroz branco e angu. 

LEIA MAIS AQUI 


Comentários