Foto: Sergio Mourão

As cidades históricas de Minas são conhecidas no mundo todo. Além de terem sido palco de acontecimentos que influenciaram toda a história do País – como a famosa Inconfidência Mineira, liderada por Tiradentes-, guardam registros arquitetônicos impressionantes do barroco e monumentos únicos de artistas reconhecidos pela originalidade e qualidade de suas obras, como Aleijadinho, de alto valor artístico. Hoje em dia, cada uma tem sua própria personalidade, reservando surpresas em cada ladeira e em cada esquina de suas ruas. Conhecendo essas cidades, o viajante vai se sentir um pouco mais perto do passado, guardando para sempre as lembranças desses lugares. A Estrada Real é a maior rota turística do país, com mais de 1600 km de extensão. Percorrê-la é reviver os passos e os caminhos trilhados pelos escravos, pelo ouro e pela História. Hoje, a Estrada Real resgata as tradições do percurso, valorizando a identidade e as belezas da região. Além de promover o desenvolvimento socioeconômico e a preservação do patrimônio histórico cultural e ambiental.

Por onde você vai passar

Como dividir sua viagem

Dia 1

Belo Horizonte/ Sabará
Nosso passeio tem início em Sabará, onde conheceremos o centro histórico e suas principais obras, como a linda Igreja do Ó, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, o Museu do Ouro e o Chafariz Kaquende em que reza a lenda que quem bebe de sua água sempre volta a Sabará. No fim da tarde, saída para Tiradentes.

Dia 2

Tiradentes
Embarque em uma deliciosa descoberta dos sabores da região, doces caseiros, chocolates, trufas, cerveja artesanal e cachaça de alambique. Como num passe de mágica, o turista viaja no tempo, passando pelo engenho mais antigo do país em funcionamento, do século XVIII e que ainda pertence à Família do Alferes Tiradentes e finalizando num dos engenhos mais modernos. À noite, jantar em um dos excelentes e românticos restaurantes da cidade,
Nos feriados e fins de semana, a dica é assistir ao espetáculo Som e Luz, na Matriz de Santo Antônio, que narra a história da construção da Igreja, e fazer um charmoso passeio de charrete pelas ruas da cidade.

Dia 3

Tiradentes/ São João del Rei
Saída com destino a São João del Rei, cidade dos Sinos. Pelas ruas estão alguns dos exemplares mais expressivos da arquitetura colonial mineira. Há, ainda, o romantismo das antigas pontes de pedra. A cidade também é famosa por suas ricas igrejas, como a Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, com seus altares ofuscantes bordados a ouro, e a de São Francisco de Assis, localizada no meio de uma praça com palmeiras imperiais centenárias. À noite, divirta-se com a encenação teatral das lendas da cidade, um roteiro a pé pelo centro histórico.
Às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados, o percurso entre estas duas cidades poderá ser feito de Maria Fumaça.

Dia 4

Congonhas/ Ouro Preto
Pela manhã, saída para Congonhas, a cidade que reúne o maior conjunto artístico criado pelo grande Mestre Aleijadinho. Visita à Igreja de Bom Jesus de Matozinhos, onde estão seus doze profetas – todos erguidos ao ar livre – e em seguida, saída para Ouro Preto, cidade Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Dia 5

Ouro Preto
Pela manhã, visita guiada por grande parte do acervo histórico, com contação de “causos” e lendas da cidade. Almoço. À tarde, passeio pelos mirantes da Serra de Ouro Preto em veículo 4×4 com observação da paisagem e contemplação do pôr-do-sol. Como atividade opcional, piquenique com variado cardápio ou degustação de vinhos e queijos.
Opção: Parque Estadual do Itacolomi.

Dia 6

Ouro Preto/ Mariana
Saída para Mariana, a primeira vila, primeira capital e primeira cidade a ser projetada em Minas Gerais. Uma opção é visitar a Mina da Passagem, a maior mina de ouro aberta à visitação pública no mundo. Almoço e saída para Belo Horizonte.
Às sextas-feiras, sábados e domingos, o percurso entre estas duas cidades poderá ser feito de Maria Fumaça.

Atrações para você visitar