A travessia entre o Parque Estadual do Rio Preto e o vilarejo de Capivari, no entorno do Parque Estadual do Pico do Itambé, é uma oportunidade de vivenciar a grandiosidade da Serra do Espinhaço. Essa área possui o título de Reserva da Biosfera e é considerada a única cordilheira do Brasil. Lá, você encontra a hospitalidade e cultura de pequenos vilarejos que vão surgindo pelo caminho.

Por onde você vai passar

Como dividir sua viagem

Dia 1

Saída para Alecrim para conhecer a verdadeira hospitalidade mineira em pousos domiciliares do vilarejo.

Dia 2

A caminhada começa na sede do Parque do Rio Preto, seguindo para a travessia da belíssima Chapada do Couto, um grande platô coberto por campos de sempre-vivas. A área é de uma beleza cinematográfica. O total desse trecho é de 11,5 km.

Dia 3

Passeio na região conhecida como Bica d’Água, localizada entre matas e serras bem próximo à base do Pico do Itambé. Dali, segue-se para a Serra da Bicha, antigo nome de uma bela formação rochosa que se refere à presença de onças na região. Percurso de 20,5 km.

Dia 4

Passando pela Chapada do Couto, chega-se à Mata dos Crioulos, área onde se inicia a Mata Atlântica na região. A forte cultura dos seus moradores é oriunda da miscigenação entre negros e índios que por ali se mantiveram isolados por muito tempo.

Atrações para você visitar

O que você vai ver.